Prontuário eletrônico começa a ser implantado no Hospital Municipal de Santarém e na UPA 24h

O projeto piloto iniciou no mês de março com a aplicação dos treinamentos para todas as equipes médicas e de enfermagem das duas Unidades.

Com um sistema moderno e de fácil entendimento, colaboradores do Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas tem recebido positivamente a informatização dos processos a partir da instalação do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP). A nova ferramenta tem o intuito de trazer mais agilidade nos fluxos de trabalho e maior humanização durante o acolhimento de pacientes; além de resolutividade nos tratamentos e melhores condições de trabalho para os profissionais de saúde. A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do HMS foi o primeiro setor a receber a instalação do sistema.

O PEP permite uma segurança nos dados e um suporte importante realizado através dos relatórios, o que ajuda na tomada de decisões dos gestores das duas Unidades. No entanto, a implantação do sistema só começou após os setores do HMS e UPA receberem mais computadores, antes, o parque tecnológico das duas Unidades não atendia a necessidade. Agora, é possível executar todo o processo necessário que o PEP impõe. A expectativa da direção do Instituto Social Mais Saúde (ISMS) é que todos os colaboradores comecem a usar o prontuário eletrônico até o final do ano de 2021.

No setor da UTI, o uso da ferramenta já está mais avançado, a equipe médica e de enfermagem já tem conseguido otimizar o tempo de preenchimento de prontuários, bem como usar o sistema como facilitador da comunicação entre as equipes.

“O sistema permite melhor gestão no tratamento dos pacientes, onde perdemos menos tempo com prontuário se dedicando ainda mais aos internados, além da comunicação que é facilitada entre profissionais e setores”, disse a enfermeira Dayana Souza, que atua na UTI do HMS.

O coordenador do TI do HMS e da UPA, Fabiano Guimarães, explica que o sistema do prontuário eletrônico tem uma interface fácil para o uso, o que demanda menos tempo de atividade por parte dos funcionários. “O Sistema é uma ferramenta usada para registrar, armazenar e disponibilizar a todo o momento informações sobre consultas, exames, condutas e tratamentos”, explicou ele.

Na UPA, os consultórios, enfermarias e isolamentos estão em fase de adequação do novo aparato tecnológico. As equipes estão inserindo gradativamente nas rotinas o uso do sistema. Para isso, todos têm recebido o suporte da equipe técnica avalia do programa.

O sistema tem uma interface capaz de interligar todo o hospital, que possibilita acionar a equipe multiprofissional que atua nas duas Unidades, esse conjunto de funções viabiliza atendimentos humanizados e eficientes. O ISMS que gerencia o HMS e a UPA desde outubro de 2020, tem colocado como prioridade a informatização das unidades com a locação de 60 computadores, bem como investido no avanço tecnológico junto aos profissionais.