Saiba como funciona a doação de sangue!

Segunda, 27 Novembro 2017 17:51 |

Esse fim de semana comemoramos o Dia do Doador Voluntário de Sangue; uma data que busca promover a conscientização sobre a importância dessa iniciativa. Entenda como funciona todo esse processo e saiba como fazer diferença também!

Por que doar sangue?

A doação de sangue é primordial para a recuperação de pacientes em casos de hemorragias causadas por acidentes ou processos cirúrgicos, ou ainda para pessoas que precisam de tratamentos prolongados por anemias crônicas e outras doenças relacionadas ao sangue.

De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 1,8% da população brasileira doa sangue. Segundo a Fundação Pró-Sangue, essa doação vem principalmente de pessoas do sexo masculino, entre 18 e 39 anos. No entanto, esses índices não suprem a alta demanda. Ainda conforme a Fundação, os tipos sanguíneos com estoque em estado crítico são: O+, O-, A-, B+, B-.

Como funciona a doação?

O primeiro passo para quem pretende ser um doador é se dirigir a um hemocentro, onde são realizados exames e triagens, bem como uma entrevista pessoal com o objetivo de analisar a possibilidade de doação. Em seguida, é realizado a coleta de sangue e de amostras para tipagem, sorologias e para os testes de doenças infecciosas.

Para a aprovação nesse processo, é preciso estar ciente dos documentos necessários e os requisitos básicos para ser um doador. Confira!

Requisitos

  • Levar documento original, com foto recente;
  • Ter entre 18 e 69 anos. No caso da primeira doação, a idade máxima é de 60 anos. Já para doadores entre 16 e 18 anos incompletos, a documentação é diferente - confira o que é necessário nesses casos;
  • Ter peso igual ou superior a 50 kg;
  • Estar alimentado (evite alimentos gordurosos três horas antes da doação e aguarde duas horas após a última refeição);
  • Ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas.

Impedimentos temporários:

  • Gripes, resfriados e febre (Aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;
  • Período gestacional e de amamentação (Esperar 90 dias em caso de parto normal e 180 dias para cesariana;
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;
  • Tatuagem e/ou piercing nos últimos seis meses. Piercings na cavidade oral ou região genital impedem a doação;
  • Não ter feito exames com utilização de endoscópio nos últimos seis meses;
  • Comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis (Aguardar 12 meses).

Impedimentos definitivos:

  • Hepatite após os 10 anos de idade;
  • Evidência clínica ou laboratorial de hepatite B ou C, AIDS, doenças associadas aos vírus HTLV I e II, Doença de Chagas e malária;
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis.

Aqui, a verdade é imprescindível para não comprometer a saúde dos pacientes. Responda todas as perguntas de forma sincera!

Compatibilidade sanguínea

No processo de transfusão, a mistura de tipos sanguíneos incompatíveis pode causar diferentes reações no paciente, como febre e calafrios ou, em casos mais graves, anemia, reações alérgicas, insuficiência renal, coagulação intravascular e, inclusive, a morte.

Isso ocorre quando os glóbulos vermelhos carregam na membrana celular proteínas denominadas antígenos, responsáveis pela produção de anticorpos, que rejeitam hemácias vindas de determinados doadores. Entenda quem pode doar para quem:

Tipo sanguíneo:

Pode doar para:

Pode receber doação de:

AB +

AB+

A+, B+, O+, AB+, A-, B-, O- e AB- (todos)

AB-

AB+ e AB-

A-, B-, O- e AB-

A+

A+ e AB+

A+, A-, O+ e O-

A-

A+, A-, AB+ e AB-

A- e O-

O+

A+, B+, O+ e AB+

O+ e O-

O-

A+, B+, O+, AB+, A-, B-, O- e AB- (todos)

O-

Após a doação

Depois de colhido, o sangue é armazenado até os resultados dos testes autorizarem ou não a doação.

Como se trata de um tecido renovável, todo o sangue doado é reposto em até oito semanas, no caso dos homens, e 12 semanas em mulheres. Por isso, esses são os intervalos mínimos para um novo procedimento.

Essa gentileza está no sangue. Seja um doador voluntário!

Artigos que você também pode achar interessante