Pneumonia: Saiba como se cuidar e se prevenir!

Sexta, 10 Novembro 2017 18:05 |

12 de Novembro é reconhecido como o Dia Mundial da Pneumonia, e tem como objetivo a conscientização e a prevenção da doença.

Não à toa! A pneumonia é a infecção que mais mata no Brasil, com mais de 2 milhões de casos por ano, segundo o Ministério da Saúde. Apenas nos primeiros 3 meses de 2017, essa foi a causa de mais de 69 mil internações.

A doença pode ser causada por bactérias, vírus, fungos, substâncias inorgânicas ou por alergias, que provocam uma reação inflamatória intensa. A forma mais comum é provocada por bactérias e pode ser tratada com antibióticos específicos.

Além disso, o tabagismo, o consumo de álcool, a baixa imunidade e o histórico de outras doenças pulmonares também colaboram com os quadros de pneumonia, que são comumente confundidos com doenças mais simples, como a gripe e o resfriado, e até têm seus sintomas minimizados pelos pacientes.

Sintomas

A pneumonia ocasiona uma infecção que acomete os pulmões, podendo apresentar os seguintes sintomas:

  • Dificuldade para respirar ou falta de ar;
  • Febre alta;
  • Tosse com secreção, seca, com catarro esverdeado, ou com sangue;
  • Respiração mais rápida que o normal;
  • Dores no peito;
  • Dores de cabeça constante;
  • Dores musculares;
  • Cansaço;
  • Suor noturno intenso.

Cuidados Importantes

A prevenção e o tratamento da pneumonia são simples e estão disponíveis em todas as unidades públicas de saúde. Portanto, evite diagnósticos precoces e equivocados, sem a opinião de um médico. Para evitar complicações, é essencial realizar os devidos exames e seguir com os medicamentos adequados.

Para completar, alguns cuidados também são importantes durante o tratamento, como:

  • Beber muita água;
  • Fazer nebulizações com soro fisiológico;
  • Repousar e descansar, evitando fazer esforços;
  • Não tomar remédios para a tosse;
  • Evitar mudanças bruscas de temperatura.

Vale ressaltar também que a pneumonia pode ser transmissível, caso seja causada por um vírus. Portanto, não esqueça de colocar a mão em frente à boca ao tossir, lavar regularmente as mãos e evitar ir a lugares públicos ou fechados.

Descomplique. Vá ao médico!

Artigos que você também pode achar interessante