Nova estrutura de urgência e emergência do Hospital Municipal de Santarém garante espaço confortável e equipado à população

Quinta, 05 Agosto 2021 17:11 |

Entregue pela prefeitura de Santarém em parceria com o ISMS, a segunda parte da obra da reforma do Pronto Socorro Municipal.

Com um espaço novo, equipado e reorganizado, a segunda parte da urgência e emergência do Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) começou a receber pacientes no final da tarde de 4 de agosto. A reforma contemplou a recepção, classificação de risco, consultórios médicos, sala de procedimentos simples, observações adulto e pediátrica, além de posto de medicação, farmácia satélite, Núcleo Interno de Regulação (NIR) e banheiros. O HMS tem a maior unidade de Urgência e Emergência da região oeste do Pará.

 

Segundo o prefeito de Santarém, Dr. Nélio Aguiar, a estrutura da urgência e emergência está dentro das prioridades do governo municipal; e que a entrega da segunda etapa beneficia não só os pacientes, mas melhorar as condições de trabalho dos profissionais da saúde. “Continuamos concentrando todos os esforços em equipar e modernizar o Hospital Municipal. Quem trabalha aqui salva vidas todos os dias, por isso pedimos que valorizem esse hospital. Ele o único da região com várias especialidades, com complexo de exames de imagem e laboratorial completo”, disse.

 

O HMS tem 200 leitos para internação, desses 47 são do pronto socorro e 153 são divididos nas clínicas médica, cirúrgica, obstétrica e pediátrica. A estrutura nova possibilitou com que a gestão da Unidade pudesse efetivar um novo fluxo, garantido leitos para quem precisa ficar internado.

 

Agora, o Pronto Socorro Municipal recebe somente pacientes com risco iminente de morte e trauma, com toda retaguarda dos médicos especialista e equipe multidisciplinar. Os atendimentos clínicos e com risco moderado estão sendo realizados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas. Para a diretora geral, Christiane Schuartz, e para o diretor técnico, Dr. Vinicius Savino, o principal objetivo do novo fluxo é evitar a superlotação, concentrando os esforços em oferecer assistência eficiente e ágil para os casos graves.

 

“Gerir um Hospital de portas abertas não é fácil e ainda mais difícil quando não se tem estrutura, uma realidade de todo o Brasil, agora nós temos um espaço amplo e confortável. A nossa equipe está muito feliz. Essa reforma é um presente para população e para os profissionais que atuam aqui”, afirmou a diretora geral.

 

A secretária de saúde do município, Vânia Portela, ressaltou que executar uma obra dentro do hospital sem poder parar os atendimentos não foi fácil, no entanto, ela afirma que a dedicação e eficiência dos profissionais da Semsa foi grande. “Vamos avançar, outras áreas devem ser entregue e assim vamos garantir as adequações necessárias que a unidade precisa atendendo a população da melhor forma", finalizou.

Ascom HMS