Mutirões diminuem a espera de pacientes para exames de ultrassonografia e de vista em Marechal Floriano

Quarta, 02 Dezembro 2015 16:56 |

Com menor espera, usuários do SUS podem ter acesso ao diagnóstico mais rápido e obter melhor resposta ao tratamento

Rael Sérgio

O município de Marechal Floriano adotou uma forma para diminuir e até acabar com a longa espera para usuários do SUS conseguirem realizar exames. A municipalidade, junto a Instituto Social Mais Saúde, está realizando os mutirões de exames.

No último sábado (28) foi à vez dos pacientes, que necessitavam de ultrassonografia, receberem o atendimento no Centro Médico, situado à Rua Arthur Haese, Bairro Vila das Orquídeas.

Na oportunidade foram realizados 76 exames de ultrassonografia. O prefeito Lidiney Gobbi, esteve logo cedo e acompanhou a fila para o atendimento.

O prefeito enfatizou que o objetivo é diminuir a espera e anunciou que, em breve, será realizado o mutirão de mamografia, para atender às mulheres da cidade no próprio município, uma vez que o serviço é oferecido no Centro Médico e fica mais fácil para o morador de Marechal Floriano ser atendido na cidade.

Além da arrecadação do município aumentar com a contratação de serviço e emissão de nota fiscal - o recurso gerado pelo ISS (Imposto Sobre Serviço) - não vai para outra cidade, argumenta o gestor.

QUASE 400 ATENDIMENTOS OFTALMOLÓGICOS EM 2015

No último dia 25 foi realizado mais um dos diversos mutirões para atendimento em oftalmologia, onde os pacientes também fazem exames de vista. Logo cedo, um ônibus esperava os pacientes, que se deslocaram para o município de Viana, onde receberam o atendimento.

De acordo com levantamento feito por Rosália Sacrário, funcionária da Mais Saúde e uma das organizadoras desde o início dos mutirões oftalmológicos, foram realizados 383 atendimentos em consultas médicas especializadas com exames durante o ano e, em novembro, 48 pacientes receberam o atendimento.

Há a previsão para o início do ano, de acordo com a demanda, para novos atendimentos a pacientes com problemas na visão. Rosália lembra que o cidadão deve se dirigir com a requisição médica e com a documentação exigida à Unidade de Saúde da região em que reside para ter acesso ao serviço.

Artigos que você também pode achar interessante