Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas

Sexta, 15 Setembro 2017 11:08 |
Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas

A data de hoje, 15 de setembro, é instituída mundialmente como o Dia de Conscientização sobre Linfomas. A forma de câncer que, recentemente, afetou os atores Edison Celulari e Reynaldo Gianecchini, tem apresentado cada vez mais casos entre os brasileiros. De acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer), nos últimos 25 anos o número de casos de linfoma do tipo não-Hodgkin duplicou, especialmente entre indivíduos com mais de 60 anos. Por isso, separamos os principais pontos de atenção nesse artigo, entre sintomas, causas e tratamento, para te ajudar a ficar de olho em sua saúde!

O linfoma é um tumor maligno com origem no sistema linfático, que é responsável pelo transporte dos glóbulos brancos. A doença se desenvolve nos linfonodos, glândulas encontradas em diversas partes do corpo, principalmente axila, pescoço e virilha.

Linfomas de Hodgkin x Não-hodgkins


Há mais de 60 tipos diferentes de linfomas que, basicamente, se dividem entre linfomas de Hodgkin (LH) e linfomas não-Hodgkin (LNH). A principal diferença entre os dois está nas características das células malignas, e essa diferenciação só é possível após a biópsia. Além disso, os linfomas de Hodgkin atingem principalmente pessoas mais jovens, entre 15 e 40 anos, com maior incidência na faixa dos 25 e 30 anos.

Sinais e Sintomas

Linfoma de Hodgkin

  • Aumento dos gânglios linfáticos;
  • Tosse;
  • Dificuldade para respirar;
  • Dor no Peito;
  • Febre;
  • Sudorese noturna;
  • Coceira;
  • Cansaço;
  • Perda de peso;
  • Perda de apetite.

Linfoma Não-hodgkin

Além dos sintomas presentes no primeiro tipo, o linfoma não-hodgkin pode apresentar:

  • Inchaço no abdômen;
  • Diminuição das taxas sanguíneas;
  • Infecções graves ou frequentes;
  • Hematomas ou hemorragias.

Causas e Tratamento


Os casos de linfoma podem ser resultado de mudanças nos genes dos linfócitos, ou de algum tipo de infecção viral ou bacteriana, que afeta o sistema imunológico. Quando diagnosticados rapidamente, apresentam alta probabilidade de cura. Por isso, não deixe de procurar o seu médico e realizar os exames necessários!

Artigos que você também pode achar interessante