Promover uma assistência segura ao paciente é um fator essencial da garantia da qualidade do cuidado e humanização da assistência prestada

Segunda, 24 Maio 2021 14:08 |

Promover uma assistência segura ao paciente é um fator essencial da garantia da qualidade do cuidado e humanização da assistência prestada

Com a pandemia da Covid-19, visando o controle de infeção nas instituições de saúde, as gestões tiveram que readaptar os protocolos de segurança. 

No mês nacional de segurança do paciente, o Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) do Hospital Regional do Tapajós (HRT) tem efetivado a “Meta 01”, das metas internacionais de segurança que objetiva promover a identificação segura de todos os pacientes admitidos para tratamento na instituição. A implementação da meta se deu em etapas, na qual a primeira etapa contemplou os pacientes admitidos para atendimento de urgência e emergência em traumatologia.

A segunda etapa estendeu-se a todos os pacientes das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e clínica médica da unidade onde estão sendo atendidos pacientes em tratamento exclusivo para Covid-19.

A identificação segura representa uma barreira de segurança que assegura ao paciente que este seja reconhecido sempre por seu nome em todas as etapas do cuidado recebido tal como a garantia de que ele receberá o cuidado que a ele é destinado, evitando incidentes como troca de administração de medicações, procedimentos incorretos, dentre outros.